quinta-feira, maio 31, 2012



(a jogar ténis. Ele faz uma jogada que resulta num ponto e diz:)
- Linda!
(eu, numa de não dar parte fraca:)
- Eu sei.
(ele:)
- Sim, também!

Dos Ciúmes



Admito que não consigo compreender como um ser do sexo feminino pode continuar a gostar de um besta (permitam-me a expressão), depois de tudo o que essa pessoa já lhe fez.
Um ano depois, ela continua a sentir ciúmes; ela insulta-o; ela idolatra-o; ela espera que ele seja decente; e ela acaba por chorar. Não é demais?
Um ano depois e parece que já se esqueceu da mentalidade hipócrita e desconcertante que o rapaz tem. Depois, vem ter connosco e acaba por chorar.
Sim, eu consigo perceber aquele frase tão célebre «quanto mais me bates mais gosto de ti», mas para algo bastante mais saudável!
É que ninguém o suporta. E a seguir? A seguir ela fica do lado dele, junta-se a ele e fica contra os outros. Uns dias depois, vai derramar lágrimas para o quarto-de-banho.

terça-feira, maio 29, 2012

Das coisas da vida: amanhã é o teste



Amanhã é o teste.
Se eu estou preparada? Nem eu própria sei; sinto-me pronta, estudei como sempre estudei; esforcei-me como sempre me esforcei para compreender o raio da matéria. E a verdade é mesmo essa: consegui compreendê-la.

O que é ainda mais verdadeiro é que já não é a primeira vez que me engano a mim própria, pensando que poderia receber uma nota quando, no entanto, recebo outra. Não faz qualquer sentido (eu sei). Sempre tive os resultados que pretendia; este ano - por razões evidentes - fui abaixo.
A psicóloga chama-lhe ansiedade pré-formativa. Eu chamo-lhe tolices. Tolices essas tão bem infiltradas na minha cabeça que tirá-las é um sacrilégio.

Amanhã é o teste.
E eu só espero não me deparar com nenhuma desilusão.

Quase 5 horas da tarde



Estou há umas boas duas horas com os livros de Biologia abertos. Caramba, mal eu sabia que o João Pestana se iria apoderar de mim...
Vou só ali beber chá preto, já volto.

domingo, maio 27, 2012

Today's Inspiration



















Coisas do Quotidiano: a gatinha



Hoje a Nala (a gatinha) fugiu de casa. Ela sabe que não está autorizada a sair de casa - não por ser novinha, mas por ser uma gatinha. Ela já está tão habituada que, sempre que abrimos a porta cá de casa por breves instantes, o máximo que ela faz é sentar-se no tapete lá de fora.
A Nala sabe que não está autorizada a sair de casa!
Mas hoje, por obra e graça do espírito santo (pois nem a minha mãe nem o meu pai se acusam), a gatinha esteve lá fora pela primeira vez durante, pelo menos, meia hora. E eis que, aqui no escritório, eu e o meu irmão ouvimos o miar da Nala.
Mas a Nala não estava aqui.
A Nala estava do outro lado da janela a implorar que lhe abríssemos a porta! A alegria dela ao correr porta adentro!
(E a minha alegria ao vê-la entrar, intacta e assustada por ter visto o mundo para lá da porta).


Regras:

1. Mencionar quem passou o selo e seguir o blog: Bad.
2. Teres um papel activo n'O Meu Olh@r do Mundo
3. Comentares na página Selinho, quando aceitares o selo
4. Encontrares 5 fotografias que representem os teus sonhos e descrevê-los

Neste momento, o meu maior sonho é acabar este ano e os raios dos exames. Qualquer verão que venha vai ser bem vindo.

Encontrar (finalmente) isto (a imagem fala por si).

Consegui ter, daqui a uns aninhos, uma resposta como esta deste senhor! No meu caso, uma profissão que me satisfaça em todos os níveis, e que me dê o estatuto de mulher poderosa, como muitas que conheço.

 Quando finalmente descobrir o meu special talent, será o dia em que terei concretizado quase todos os meus sonhos.

Travel the world.

5. Enumerares os blogs a quem vais passar o selinho:



sábado, maio 26, 2012

Today's Fashion Inspiration





Hot enough?

Once Upon a Time



Ensina-me a amar, pois quando tudo desabar, eu irei ter contigo para me abraçares.

Pegas-me nas mãos e, com o auxílio das tuas, formas um coração desgrenhado, desalinhado.
Mas é esse coração que levas ao teu peito, é assim que aqueces as minhas mãos; tão gélidas que estão.
Ensina-me a amar, pois quando tudo desabar, eu evocarei esse sentimento uma vez mais.
Ensina-me a amar, recompõe-me os pedaços que restam do coração e cola-os, por favor. Cola-os, e não o deixes partir outra vez.

terça-feira, maio 22, 2012

Boys



Quando já não sabemos bem se ele está interessado em nós, visto passar de períodos extremamente distante para períodos extremamente romântico.

1ª Lição de Vida: Dos Amigos



Uns chamam-lhe dificuldade em fazer amigos.
Eu chamo-lhe incapacidade de ser compreendida.
Não que tenha sempre tentado dar-me bem com todo a gente; a verdade é que chegamos a um determinado ponto da nossa vida em que não estamos à espera que toda a gente se vá dar bem connosco, assim de súbito. As pessoas não são todas iguais e, em certas alturas, cheguei mesmo a acreditar que eu só podia ser uma ameaça para determinadas pessoas, caso contrário, como é que ousavam não me sorrir, quando eu passava a vida a sorrir?!
Sim, é verdade; todavia, isto foi obra minha de tempos em que ainda não compreendia metade do mundo. Nessa altura, um dos verdadeiros objectivos era fazer todos gostarem de mim. Não queria saber quem eram, o que eram, o que fizeram. Queria que todos, sem excepção, gostassem de mim.
Uns anos depois, acho que me cansei. Senti-me exausta, pois descobrir que as pessoas não são o que aparentam é uma tarefa árdua. Agora, embora não tenha tantos amigos como tinha na altura - thank God! - sinto-me mais completa. A verdade é que eu não tenho que agradar a toda a gente, certo?
Sim, certo; e gostava que me tivessem dito isso há uns aninhos atrás.