sábado, novembro 08, 2014

a ponte que nos une.

Quero voltar e não sei como.



Gostava de encontrar uma ponte entre as minhas publicações de há mais de um ano atrás e o que tenho para dizer hoje. Nesta fase da minha vida.
Quando nos dizem que num ano tudo muda, todos nós consentimos com a cabeça e tentamos relembrar o que éramos há uns 12 meses atrás. E claro que as coisas estão diferentes. Era um absurdo se não estivessem. Eu cresço, tu cresces, a tua amiga cresce, o teu namorado, até a tua mãe e o teu avô. Toda a gente cresce mais um pouco, todos os anos. Óbvio que as coisas iam estar diferentes.
Mas quando tens um blog tudo muda.
Quando tens um blog (vários até) há mais de 5 anos, onde fazes dele um diário e te pões a ler as tuas publicações (aquelas que não apagaste num dos blogs que sobreviveu), dás conta que quando nos dizem que num ano tudo muda, estas palavras não são assim tão lineares. Muda radicalmente e nem dás conta.


Há mais de um ano que não escrevo frequentemente neste sítio. O ano em que entrei no ensino superior, o ano em que deixei a minha casa, em que voltei a casa, em que fui caloira e num piscar de olhos já estava de preto com novos caloiros a chamarem-me Senhora Doutora. O ano em que comecei uma relação só porque sim e não dava nada por ela, e que agora já fez um ano. O ano em que perdi a minha melhor amiga, por razões que só ela sabe. O ano em que chorei baba e ranho a ouvir a Tuna Universitária do Porto enquanto a minha madrinha me traçava a capa.

Foi o pior ano da minha vida e o melhor ao mesmo tempo e nem uma publicação consegui escrever.
Comecei este texto com o intuito de dizer que estava arrependida, que as memórias podiam estar aqui gravadas... mas não. Depois de escrever tudo isto vejo que não estou arrependida. Sei que os melhores viveram estes momentos a meu lado. E é isso que verdadeiramente importa.

Mas agora quero voltar. Quero mudar algo este ano. Quero voltar a ser o que era.
Só preciso de encontrar essa ponte...
E alterar esta página toda para ver se a inspiração lhe segue.


7 comentários:

Ju. disse...

Eu gosto tanto de te ler que sempre que vejo uma publicação tua venho cá a correr... :p Escreves tão bem que é uma pena não o fazeres tão frequentemente! Pensa nisso... Se for preciso, cria um novo espaço (como eu tantas vezes faço). O importante é que não pares! :D
Beijinho*

Carolina. disse...

Voltaaaaste :) Adoro!
E é verdade: num ano muda tudo. Mas, a longo prazo, vemos que as mudanças são necessárias :)

L. das horas disse...

Muda tudo e volta a escrever. Passou um ano, mas outros virão.

Ana Garcês disse...

Estás de volta! Quando vi uma publicação tua no meu feed até bati palminhas de contente!

Gosto de te ler, gosto do que escreves. E sim, um ano muda tudo e, tal como tu, sempre pensei que isso fosse um daqueles "mitos" que as pessoas nos contam. Mas eu própria, este ano, reparei que nunca coisa muda num espaço tão curto como doze meses.

Estou contente por teres regressado ♥

Audrey Deal disse...

Fazes bem em voltar querida. Num ano a minha vida também mudou tanto!!

C. disse...

Muita coisa muda num ano. As pessoas mudam, tal como dizes. Eu faço o mesmo, dou por mim a reler o meu antigo blog e sinto que mudei muito desde essa altura. Mas a mudança é algo positivo :)

Frutinha disse...

Adoreiii ler este post. Tão sentido. Mas a vida é assim sabes, ha anos assim....

[BLOG Desabafos e Coisas]
[FACEBOOK]