domingo, janeiro 27, 2013

É, «desilusão», acho que é isso.

Não gosto que me chamem «bebé». Não gosto de lamechismos e lamurias. Sou demasiado focada e analítica. Adoro a sensação de receber um abraço, mas não gosto de estar a receber abraços a tempo inteiro e a torto e a direito. Não gosto de melodramas, nem de festinhas na cara. Odeio observar casais que passam o tempo agarrados um ao outro sem proferirem uma única palavra. Gosto de acção numa relação.



No entanto, - e antes que pensem que sou a mulher de gelo - deleito-me com pequenos gestos. Pequenos gestos românticos, como uma rosa ou uma serenata. Pequenos gestos de amizade, como «Sabias que gosto muito de ti?». Pequenos gestos e pequenas palavras que dizem mais do que um discurso de uma hora.

Gosto de pessoas directas. Sem rodeios.
Daí que nunca chorei por um rapaz. Por muito magoada que estivesse, nunca me permiti a mim própria chorar por causa de um rapaz. Focada como sou, por muito que o meu coração estivesse amachucado, arranjava sempre forma de dar a volta por cima e eram os estudos o meu «saco de boxe».




Mas ver uma fotografia a circular na Internet dele a beijar a cara de outra, não fazia parte dos meus planos para um domingo de manhã. Não tenho vontade nenhuma de chorar, estou só desiludida. É, desilusão, acho que é isso.

18 comentários:

Andreia Sofia disse...

ai também detesto que me chamem bebé, acho horrível!

Andreia Sofia disse...

Identifico-me contigo em quase tudo, mas eu já chorei por rapazes LOL

CG disse...

sê forte :)

Pipo Santos disse...

Como eu te entendo! *

Anita Costa disse...

Eu choro, choro muito até.. se calhar demais por quem nem uma lagrima merecia..

May disse...

Eu também era dura e fria... podia-se dizer que para dizer um amo-te era preciso ter o humor a 100%, mas desde que me magoaram o coração nunca mais consegui ser assim, tinha medo de magoar as pessoas como me magoaram a mim. Já é a segunda vez que sou magoada, uma por ter sido tão fria, outra por me ter '' pegado'' tanto a essa pessoa...

Andreia Sofia disse...

ohhh obrigada querida *.*

Carolina disse...

Só disse amo-te a uma pessoa em toda a minha vida e não estou nada arrependida. Também foi a única pessoa pela qual chorei (por preocupação) e não me arrependo disso. Namoro com ele há mais de dois anos, ele nunca me magoou de verdade e eu confesso que até gosto das nossas discussões e do facto de estarmos sempre a gozar e a implicar um com o outro (:

Vicky disse...

identifico-me bastante contigo :)

Cisne disse...

Mas qual é o problema de chorar? Faz bem, sabes... A alma descontrai, descomprime e tu sentes-te mais leve. Não importa por quem é por não é por alguém que tu choras - é por ti, para te sentires melhor, para aliviares a pressão.

Cisne.

Lani disse...

É complicado, força *

miii disse...

Eu sou o contrário de ti neste aspeto. Largo lágrimas facilmente, às vezes sem razões verdadeiramente importantes para o fazer... Mas acho que fazes bem em não chorar, desde que não sintas a necessidade de expulsar a tristeza dessa forma! (:
Quanto a isso da fotografia, compreendo-te perfeitamente. Isso é horrível, mas não dês grande importância...

Beijinho*

Amy disse...

eu também sou assim! mas em vez de estudar, canto! :) e força!
ps: sou a anne, mudei o meu nome no blog :)

West East disse...

confesso que às vezes sou como descreveste aqui, noutros dias sou tipo meio muito fria :|

quanto à foto, força querida**

(Maria) Inês disse...

sou igual! odeio que me chamem bebe ou do genero ...

L. disse...

Identifico-me com o que descreveste. Já chorei, poucas vezes, pelas situações, não necessariamente pela pessoa. Tudo passa. Tenho a certeza porque saí há algum tempo de uma situação má. Be brave.*

Daisy D. disse...

Também não gosto que me chamem bébé, parece cínico --'
E também é horrível isso da foto :/

Katerina Petrova disse...

Tão eu.. Excepto em duas coisas
1. Já chorei por rapazes
2. A toda a hora.. pode ser bom :)