quarta-feira, setembro 19, 2012

Da língua gestual




Sabiam que a «Língua Gestual» difere de país para país? Ou seja, os gestos utilizados cá em Portugal (pelo menos, a maioria, pois o alfabeto é igual.) não são os mesmos utilizados em Espanha. Daí chamar-se «Língua Gestual Portuguesa». Eu não concordo com tal distinção.
E vocês, o que me têm a dizer sobre isto?

10 comentários:

Carolina disse...

Eu acho que faz sentido! Afinal, o modo de nos comportarmos difere de país para país. E se o idioma é diferente, faz todo o sentido que os gestos que o representam também sejam :)

Patrícia disse...

Faz sentido! :) E não sabia disso :)

Luana* disse...

Acho que deveria ser tudo igual porque assim facilitava tudo muito mais :)

miii disse...

Faz sentido, mas uma língua universal seria mais fácil para a comunicação entre pessoas de diferentes países. (:

miii disse...

Ah, e a segunda imagem é tão engraçada!

Nix disse...

Até faz sentido ser assim, afinal também há línguas diferentes... mas seria melhor se fosse universal (:

Manganet disse...

Eu sabia. Aprender LGP é um dos meus grandes objetivos! Mais triste do que o facto de ser diferente de país para país, é o facto de não haver numa linguagem gestual "oficial". Já que na linguagem "normal" temos o inglês como língua oficial, acho que também deveria haver uma para a gestual...

Azul do Mar disse...

Obrigada Béu!
Por acaso gostava de saber língua gestual, se algum dia precisar de comunicar com alguém surdo vou ter bastantes dificuldades...
Bem, sinceramente não sei, quer dizer, até faz sentido não é? Se cada país tem a sua língua, porque é que deveria existir apenas uma língua para os surdos? Eles são pessoas normais, uns portugueses, outros espanhóis, outros italianos, etc, se nós temos línguas diferentes eles também faz sentido que tenham.
Criar uma língua universal para surdos não seria discriminá-los um pouco? Afinal um surdo português continua a ser português e não apenas um surdo.
Não sei se me soube explicar, mas este é o meu ponto de vista.

NotFound disse...

Eu e a minha mãe já discutimos isso diversas vezes, e partilho da tua opinião *

lu de lúcia disse...

também não concordo. havia de ser igual para todos os países. mas como as línguas não são as mesmas, se calhar lá tem a sua lógica :p