terça-feira, maio 22, 2012

1ª Lição de Vida: Dos Amigos



Uns chamam-lhe dificuldade em fazer amigos.
Eu chamo-lhe incapacidade de ser compreendida.
Não que tenha sempre tentado dar-me bem com todo a gente; a verdade é que chegamos a um determinado ponto da nossa vida em que não estamos à espera que toda a gente se vá dar bem connosco, assim de súbito. As pessoas não são todas iguais e, em certas alturas, cheguei mesmo a acreditar que eu só podia ser uma ameaça para determinadas pessoas, caso contrário, como é que ousavam não me sorrir, quando eu passava a vida a sorrir?!
Sim, é verdade; todavia, isto foi obra minha de tempos em que ainda não compreendia metade do mundo. Nessa altura, um dos verdadeiros objectivos era fazer todos gostarem de mim. Não queria saber quem eram, o que eram, o que fizeram. Queria que todos, sem excepção, gostassem de mim.
Uns anos depois, acho que me cansei. Senti-me exausta, pois descobrir que as pessoas não são o que aparentam é uma tarefa árdua. Agora, embora não tenha tantos amigos como tinha na altura - thank God! - sinto-me mais completa. A verdade é que eu não tenho que agradar a toda a gente, certo?
Sim, certo; e gostava que me tivessem dito isso há uns aninhos atrás.

Sem comentários: